Sexo anal pode fazer mal à mulher? Sexóloga revela mitos e verdades sobre tema

bumbum-mulher-sexo-anal-destaque

Aleksandr Bagri/Shutterstock

Atenção: Esta matéria contém teor sexual e é imprópria para menores de 18 anos.

A prática do sexo anal é vista de maneira diferente por homens e mulheres. Apesar de, em tese, sermos livres da mesma maneira para explorar nosso desejo sexual, fomos criadas com a ideia de que sexo anal é promíscuo, machuca e não nos traz nenhum prazer, além de acarretar problemas para a saúde feminina.

Para desmitificar a prática, reunimos 7 dicas da sexóloga Carla Cecarello, que participou de entrevista no Facebook do Bolsa de Mulher. Ela nos contou mitos e verdades da prática e como garantir que o casal tenha uma relação prazerosa e sem tabus.

Sexo anal e saúde

Mitos e verdades

1. Sexo anal dói sempre

Mito. Se a penetração for feita com o ânus contraído, sim. “Quando o parceiro encosta o pênis na região, o ânus se contrai. Por isso, é preciso esperar que ele relaxe novamente para, então, fazer a penetração”.

2. Nem toda mulher pode praticar sexo anal

Verdade. Mulheres que têm intestino preso ou hemorroidas devem evitar a prática.

“Quem tem prisão de ventre sentirá dor, porque os restos de fezes ficam presos no reto”, afirma a sexóloga. Mulheres que têm hemorroidas também sentirão incômodo durante a relação, apesar de o sexo anal não causar hemorroidas.

3. Primeira vez no sexo anal não tem segredo: basta o parceiro penetrar o pênis

Mito. É preciso que o ânus seja penetrado de maneira gradual, segundo Carla. “O parceiro deve colocar o dedo, sem mexer muito. Depois, colocar dois dedos, para a mulher ir se acostumando com isso”.

4. Eu sempre preciso fazer sexo anal com camisinha

Verdade. “A mucosa anal é sensível e absorve com muita facilidade qualquer tipo de vírus e bactéria”. Isso significa que o risco de transmissão de DST é maior por essa via.

5. Usar o mesmo preservativo na penetração vaginal e anal faz mal à saúde

Verdade. As bactérias da região vaginal são diferentes da anal, o que pode contaminar a área e comprometer sua saúde. O caminho inverso também pode ser prejudicial: “Se não trocar, o pênis pode levar restos de fezes para a vagina”.

6. Usar lubrificante à base de água é imprescindível para a prática

Verdade. “O ânus não tem lubrificação natural como a vagina, quando a mulher está excitada”, destaca Carla. Não pode usar saliva, vaselina, pois corrói a mucosa anal, nem pomadas anestésicas, pois o pênis do parceiro fica adormecido e a penetração se tornará mais brusca.

7. Pode praticar sexo anal todos os dias que não haverá problemas de saúde

Mito. Se a prática for feita todos os dias, a mulher poderá ter as esfíncteres (conhecidas popularmente como pregas) rompidas.

Confira entrevista no Facebook sobre o assunto.

Fonte: Vix

Deixe seu Comentário:

comentários